Diferenças entre Chocolates – Nobre, Fracionado, Cobertura, Amargo, etc.

Diferenças entre Chocolates – Nobre, Fracionado, Cobertura, Amargo, etc.

Fazer chocolates em casa pode ser uma ótima ideia tanto para quem adora presentear os amigos com guloseimas em datas especiais quanto para quem quer encontrar uma renda alternativa. Mesmo que você não seja mestre em confeitaria, pode obter belos resultados (e ótimos clientes!) modelando bombons e chocolates  com temas infantis, de Páscoa, de Natal e muitos outros!

1b-Bombons-de-chocolate-2

No entanto, antes de mais nada é preciso entender um pouco mais sobre sua matéria-prima: o chocolate! Nem sempre as embalagens de chocolates vendidos em barras maiores (de 1 kg ou mais) são claras com relação às verdadeiras características dos produtos, então este pequeno guia poderá tirar suas dúvidas principais.

O que é…

Chocolate nobre (ou chocolate puro)
Esse é o verdadeiro chocolate: é o mais saboroso e o de maior qualidade. Para modelar o chocolate nobre com sucesso é preciso usar a técnica de temperagem (ou choque térmico). A temperagem garantirá que o chocolate mantenha o novo formato, o brilho e a textura adequados, sem derreter. É o tipo o ideal para ser usado como ingrediente de recheios e massas, e também para qualquer tipo de chocolate modelado, como ovos de Páscoa, pirulitos, bombons e barrinhas.

Chocolate fracionado (cobertura)
Este é na verdade uma cobertura de chocolate, pois há adição de gordura vegetal – em geral, óleo de palma. A cobertura fracionada possui textura mais fluida que o chocolate nobre e mais aveludada que a cobertura hidrogenada. Seca é mais rápido e dispensa o processo de temperagem. Por não ter o mesmo sabor do chocolate puro, é indicado apenas para decoração, banhos de chocolate e para fazer a2b-Coberturas-de-chocolate-441x299 casquinha de bombons recheados.

Chocolate hidrogenado (cobertura)
Esse tipo de cobertura é encontrado com facilidade em supermercados e é o mais barato. No processo de fabricação da cobertura de chocolate hidrogenado, a manteiga de cacau é substituída por gordura vegetal – geralmente de soja. É considerado o tipo de menor qualidade e possui um sabor típico “parafinado”. Também dispensa o processo de temperagem e costuma ser mais fácil de trabalhar porque resiste bem ao calor e à mudanças de temperatura. Costuma ser usado para decoração, mas apresenta sabor inferior aos outros tipos (além de conter mais gorduras pouco saudáveis).

Além de conhecer os tipos básicos de matéria-prima de chocolate, é importante saber mais também sobre as variedades de chocolate:

Amargo: Escuro e de paladar amargo, é feito com massa de cacau e manteiga de cacau. O teor de cacau varia de 75-85% no extra amargo e de 50-70% no amargo.
Meio amargo: Além da massa de cacau e da manteiga de cacau, há adição de açúcar. O teor de cacau varia de 35-50%.
Ao leite: É feito com massa de cacau, manteiga de cacau, leite em pó (ou leite condensado) e açúcar. O teor de cacau varia entre 30% e 40%.
Blend: Mistura de chocolate meio amargo (20%) e chocolate ao leite (80%).
Branco: É feito com manteiga de cacau, leite e açúcar.
Colorido: É fabricado com manteiga de cacau, leite, açúcar e corantes.
Diet: Não contém adição de açúcares. Algumas marcas são feitas com massa de cacau e leite e outras são feitas com manteiga de cacau e leite. O tipo de adoçante artificial também varia entre as marcas. (Atenção: embora não tenha adição de açúcares, as gorduras presentes no chocolate diet o tornam um produto altamente calórico.)

FONTE: tudonopotinho.com.br

Obrigada!